7.22.2017

Será que sua criança sente orgulho de você?

foto original em meu instagram

  Você já parou para refletir e acabou se perguntando o que houve com aqueles sonhos que aquela criança tinha? O que aconteceu que a fez parar de acreditar em seus sonhos? Porque não tenta novamente? Quando foi que tudo ficou tão cinza? Quando foi que as cores sumiu e ficou apenas esse mar violento cheio de tempestades e obrigações? 
  Eu sinto falta daquela criança que acreditava até mesmo que poderia um dia voar sem precisar de asas, sinto falta das vezes que podia acreditar em mim mesma, dos momentos que eu tinha medo não de tentar, mas medo de não tentar, sinto falta quando eu tinha mais coragem de arriscar o que me fazia feliz e não o que fazia os outros felizes, sinto falta daquela audácia de quando criança, de falar o que sente, de fazer o que quer, de ir atrás do que gosta, de fazer o que lhe faz bem, mesmo ouvindo dos outros que isso era impossível ou uma piada. 
  Me pergunto Todos os dias onde será que está aquela criança que vivia dentro de mim, onde ela se escondeu, se é que ainda está aqui dentro, se tiver, por favor me ouça, acorde e venha para fora, tome conta de meu ser novamente e não deixe com que esse mundo hostil e adulto lhe faça ter medo de ser o que você realmente é, o que você realmente quer, e eu sei, que você não está nenhum pouco orgulhosa de mim neste momento, deixei tudo para trás, mas estou cansada disso, então por favor, venha, acorde e me ajude, quero aquilo novamente, aqueles sonhos, aqueles desejos, as únicas coisas que ainda me faziam tentar algo nessa vida, pois se eu não tiver novamente isso, eu não terei mais nada, e se eu não tiver mais nada, para quê ainda estaria aqui?

5.14.2017

INVISÍVEL MESMO EM SUA FRENTE

https://68.media.tumblr.com/ccdd2848f885c67bd0f3ec0fbb83e20b/tumblr_nl0dbnz5Qp1uo9w88o1_500.gif
Se eu já sou tratada como um ser invisível, diante a todos dessa terrível sociedade, porque eu ainda existo? 
No entanto, acredito eu, que por mais que eu queira realmente tentar ser alguém útil nessa miséria de mundo em que somos obrigados a sobreviver, no final, somos nada além do que simples pedaços de papéis que em breve será usado e jogado fora. Nem chegarei a ir para a reciclagem.
Todas as manhãs antes de conseguir reunir forças o suficiente para sair da cama, fico pensando em como seria o mundo se eu não estivesse aqui, as pessoas continuariam fingindo os sorrisos, fingindo se importar uns com os outros, continuariam com suas vidas hipócritas fingindo ser algo que não são? Penso eu que sim. 
A maioria das pessoas, que comigo convivem, acham muita coisa a meu respeito, uns dizem que pareço que engoli um formigueiro, "solta um sorriso" dizem quando me veem, dizem que ando emburrada, que eu vivo de mal com a vida e sem um bom humor, dizem tantas coisas a meu respeito, menos a verdade. 
Eu não fico emburrada, acredito que a palavra apatia combina melhor comigo. Evito distribuir sorrisos falsos, se eu não tenho vontade, não sorrio. Mas a realidade, é que eu queria que percebessem que eu não estou muito bem, se preocupassem mais com minha mentalidade do que apenas com meu físico, com minha aparência. Me sinto invisível diante de todos, é como se eu realmente não existisse, e estivesse aqui, apenas para cumprir um papel banal em minha simplória vida.
Porque estamos em um mundo, em que grande parte dele, se quer notam se há alguém de seu lado? A decepção de continuar aqui é maior do que eu consigo suportar, mas mesmo assim, continuo, e por que? Não faço a menor ideia, mas estou aqui, e espero que um dia, as pessoas comecem a se importar mais com o bem estar de uma pessoa, do que apenas para uma simples aparência.

5.07.2017

Tempestades e seu barco

https://secure.static.tumblr.com/658e4b90ba2a1d9135391c396b9995fe/w3dzhaw/xw3noihco/tumblr_static_filename_640_v2.gif
Em primeiro momento, quando estamos bem no meio de uma tempestade, parece que tudo está se destruindo, e que não nos resta mais esperanças, ou até mesmo vida ao nosso redor, e as únicas coisas que somos capazes de ainda fazer, é fechar os olhos e esperar tudo se acalmar ou nos jogar em mar aberto.
Devo-lhe confessar, que está ultima opção chega a ser um tanto quanto tentador aos meus olhos, apenas se jogar e desistir de todas as coisas ruins que essa tempestade está me trazendo, mas quando fecho meus olhos para me jogar em mar aberto, me vem um aroma suave, um aroma de flores, um aroma de esperanças, lembranças felizes que tive em meu curto período de vida, ouço o som de gargalhadas de crianças, e algo começa a aquecer meu coração. Desisto. Desisto de desistir. Por ora.
Resolvi apreciar um pouco mais este mar, as águas estão começando a tranquilizar, e um novo sol a aparecer, as nuvens parecem estarem indo embora e a tempestade, como toda tempestade, também está se dissipando. Talvez, só talvez, toda esse medo que temos, seja apenas de perceber que no final, teremos colecionados vários potes de tristeza e não de alegria.
Mas se a gente sempre pensar em desistir, nos momentos de tristeza e provas, no final, nunca vamos ter potinhos de alegria. Talvez, o meu barco só precise de alguns remendos, alguns consertos e até mesmo uma pintura nova, precisa apenas atualizar para conseguir aguentar as próximas tempestades, depois de tantos anos usando este barco, uma hora ou outra, ia acabar ficando fraco, mudanças.
Mudanças, a vida é mudanças, se está ruim, mude, se está dando errado, mude, invente e reinvente, a vida é assim, todo dia uma nova tempestade, todo dia um novo vendaval, todo dia o bar aberto vai está furioso tentando lhe derrubar de seu barco, e todo dia, a tempestade vai embora e o sol com seu lindo brilho vai aparecer, e um arco-íris magnifico vai lhe dá um belo olá de boas vindas. 
O que eu tenho para falar é: limpe seu barco, mande-o para oficina ou compre um novo, arrume-o e cuide-o, assim, as tempestades não vão parecer tão assustadoras.

4.28.2017

Eu não tenho do que me desculpar

 Resultado de imagem para sad girl illustration tumblr
Olha só quem prometeu não sumir e sumiu? isso mesmo, Jéssica Mello, prazer. Dessa vez não darei desculpas pelo meu sumiço, eu simplesmente não estava com saco para escrever, e isso me entristece pra caralho! Escrever é uma das coisas que eu mais amo fazer e quando isso começa a se tornar algo ruim, me deixa mal. Já faz meses que eu não consigo mais ler, e isso também me deixou e ainda me deixa mal, a leitura era algo importante para mim, eu simplesmente amava, e agora? eu simplesmente não consigo mais! Me falta concentração, me falta alegria!  Uma das poucas coisas que ainda gosto de fazer é desenhar, mas não sei por quanto tempo vou continuar mantendo esse amor pela arte... Esse post não é de desculpas, não tenho do que me desculpar, eu simplesmente sumi, pelo motivo de que não estou bem! 
Eu queria muito manter novamente este blogger atualizado, pois eu realmente gosto muito daqui, é meu refugio, um lugar onde posso "falar" e ser "ouvida" e não ignorada como sou no meu dia a dia, mas ando sem saco até para existir. 
A universidade vai bem, estou cheia de seminários para fazer e continuo me sentindo um peixe fora d´agua, não apenas da universidade mas do mundo mesmo. Fiz a primeira prova oral de inglês e quase que não tirei a média, e quarta farei a escrita, é tudo gramática e eu estou indo de mal a pior, não nas matérias mas na minha vida mesmo.
Já dormir 3 vezes na aula de antropologia e uma vez na aula de pesquisa em psicologia, meu sono anda uma bosta, ultimamente me sinto mais vazia do que o normal, e parece que tudo me enche o saco ou me estressa, não tenho cabeça pra muita coisa e eu só queria dormir 24 horas por dia. Estou tentando manter uma rotina para me manter "acordada" para vida mas a cada dia está mais complicado. Por que eu estou falando isso aqui? Porque aqui é um dos poucos lugares que eu posso falar sem ser interrompida, sem ser ignorada e posso filtrar o que quero ou não ler nos comentários, um lugar onde não ouvirei que o que sinto é falta de deus/religião, um lugar onde eu criei e é meu mundinho com minhas palavras das quais eu não consigo expressar no meu dia, e mesmo que conseguisse, ninguém ia querer saber.
Os dias estão sendo longos demais para mim, e minhas noites muito curtas. Não consigo dormir direito e mesmo que eu durma, é um sono ruim. Ontem eu dormir das 19 horas da noite até as 10 da manhã de hoje, e sinto como se eu não tivesse dormido NADA! Me senti mais cansada do que normalmente me sinto, como se um caminhão tivesse passado em cima de mim e com uma cara de quem não dorme já faz 3 anos. Eu não sei mais o que fazer! 
Acordar é difícil, andar é difícil, falar é difícil, ler é difícil, escrever é difícil, socializar é difícil, dormir é difícil, pedir ajuda é difícil e me sinto uma hipócrita por fazer psicologia.
Mas eu estou aqui, me mantendo de pé até onde eu conseguir, fingindo que tá tudo bem e que eu apenas sou uma pessoa mau humorada mesmo, na real eu não tenho humor mesmo, vivo apática e querendo chorar sempre, e por que? EU NÃO SEI! Simplesmente me sinto mal, na realidade eu até sei, na realidade mesmo eu tenho uma lista enorme de coisas que me deixam mal que me faz querer chorar sempre, mas eu não quero citar aqui, pois são problemas idiotas e que não valem ser contado aqui, não vale a pena ninguém saber.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...