6.2.13

A janela do meu quarto -parte final-

Tumblr_mdibkzvfv31rs9x30o1_400_large
PERDERÃO AS OUTROS PARTES?
Comentários como "ai que história grande" "seguindo segue" SERÃO IGNORADOS CARAMBA, LEIA A HISTÓRA E DÊ A SUA OPINIÃO, É DIFÍCIL??!!

(...)Ainda meio atordoada com ontem a noite, eu me levanto e fico olhando para o relógio, e durante os 7 dias eu levei ele para conhecer cada canto da cidade, e conhecer cada lugar que existisse. No último dia ele fez questão de me levar a um restaurante muito chique da cidade, eu fiquei ate sem palavras nem sabia como iria me vestir ou reagir. Olhei para o guarda roupa e não tinha nada de bom, apenas roupas para passear e trabalhar, revirando o guarda roupa, e sem encontrar nada, e com uma enorme bagunça. Ouço a campainha tocar duas vezes, desço correndo, ao abrir a porta vejo uma caixa, trago-la para dentro e abro, tinha um lindo vestido violeta cheio de paetê, de alça, colado, e no quadril soltava deixando rodada e com babados, era simplesmente divido, li o bilhete e era do Henrique, Nacia, por favor vista-se com esse lindo vestido que ira realçar mas ainda essa sua beleza divina, Madame. Fiquei sem palavras, logo corri para vestir-me e ajeitar-me.
 Depois de algumas horas, a campainha toca, era exatamente umas 20h:00m da noite.
-Ola Henrique. -Ele olhou-me de cima e baixo e deu um sorriso e seus olhos brilharam.
-Boa noite, Nacia, você esta mas linda do que eu imaginaria que ficasse.
Não aguentei fiquei completamente vermelha, quando disse aquilo. Entramos no carro e fomos para o restaurante, foi muito romântico, ficamos oras rindo e conversando, além dele levar um buquê de rosas vermelhas e rosas brancas misturado, extremamente lindo, foi uma noite maravilhosa, para falar a verdade, todos os 7 dias foram maravilhosos. Então ele me leva ate em frente de minha casa.
-Foi muito lindo essa noite.
-Eu sei. -Ele deu um pausa nessa hora e olhou para o céu. -Essa noite esta linda, o céu cheio de estrelas, e uma dessas estrelas está ao meu lado.
-Obrigado, sabe Henrique, eu, gosto muito de você, nunca senti o que estou sentindo por outra pessoa.
-Nacia, eu te amo -Falou com lágrimas nos olhos e com sua mão macia acariciou meu rosto e me puxou lentamente e carinhosamente para perto, e com um movimento suave com aos mãos passou em meu cabelo colocando para trás, e se aproximou seu rosto bem perto do meu, nesse momento nossos lábios ficaram a poucos centímetros de distância, e com apenas uma palavra dita ele me beija.
-Me desculpe Nacia -E começa a chorar.
-Por que? -Pergunto muito intrigada com o pedido de desculpa, mas não deu tempo, assim que pergunto ele me dá o beijo, foi um beijo muito bom, mas tinha um gosto de despedida, parecia um ultimo beijo dado, ficamos assim por vários e longos minutos, mas que pareciam pequenas e curtos segundos.
-Eu tenho que ir Nacia, eu te amo muito, lembre-se sempre disso.
Então eu entro dentro de minha casa, ainda não entendo muito bem.
 No outro dia eu estava querendo muito falar com o Henrique, antes do trabalho fui ate em sua casa, mas não tinha ninguém, apenas fui embora direto para o trabalho. Eu sentia um aperto muito forte dentro do meu coração, uma angustia muito estranha e muita vontade de chorar. Logo depois do trabalho fui praticamente voando para a sua casa, mas novamente não tinha ninguém, depois de 2 semanas sempre a mesma coisa, resolvi ir atrás de pistas para achar-lo. Depois de umas 3 horas recebo uma ligação do Hospital Central Carlos Andrade.
-Ola boa tarde, é a senhorita Anna Lucia?
-Sim sou eu.
-Eu sou o doutor Soares, aqui é do Hospital Central Carlos Andrade -Nesse exato momento meu coração dispara e me vem um aperto -E eu gostaria muito que a senhorita viesse aqui, para podermos conversar sobre o senhor Henrique.
-O que? O que tem ele? o que houve? -Sem perceber eu já falava estéricamente quase gritando e berrando.
-Calma, mantenha a calma, é melhor conversamos pessoalmente, lhe aguado.
Rapidamente corro para o Hospital, e saiu atropelando todos que estão a minha volta.
-Oi doutor, sou a Nacia, quero dizer a Anna Lucia, o que houve?
-Venha comigo. -Então o sigo e ele me leva a uma sala, e lá dentro estava o Henrique, todo encubado e cheio de aparelhos -Henrique, sofre de uma doença muito grave e rara, pelo o que eu vi nos papeis, ele sofre desta doença desde que nasceu, e ele não teria muito tempo de vida, para ser mas exato ele não passa de hoje, pelo o diagnostico os resultados foram péssimos, deixarei vocês a sós.
-Henrique esta me ouvindo? -Lentamente ele abre os olhos, e com o movimento das mãos me chama para sentar ao lado dele, e da um sorriso para mim.
-Eu estou ótimo Nacia, e você?
-Por que você não me falou?
-Falar de que?
-Como de que, da sua doença! O que exatamente você tem? -Já falava com lágrimas nos olhos.
-Sabe o nosso trato.
-Sei o que tem?
-Bom esta na hora deu cumprir minha parte, Nacia, irei te contar o motivo de querer me suicidar, e por eu estar aqui. Desde que nasci eu tinha essa doença, ela deixa os meus órgãos completamente deficientes, com problemas e tendo dificuldade para fazer o trabalho, o meu sangue ele estava praticamente engrossando, e meus pulmões não estavam querendo fazer o trabalho, infelizmente eu teria apenas alguns dias de vida, mas quando você veio e me impediu, eu percebi que eu poderia ficar mas alguns dias vivo, e sabe esses 7 dias que eu estive com você eu me senti mas vivo do que todos os meus anos -Henrique falava com lágrima nos olhos e ainda com seu sorriso. -Eu me odiei pelo fato de ter de beijado, de ter deixado você me amar, deu te amar, por que isso é um sentimento impossível, perdoeme Nacia, eu não queria lhe deixar triste, muito menos gostar de um homem que não tinha muito tempo de vida, me perdoe, por favor, mas eu não posso mentir, eu te amo.
Nesse exato momento eu fazia apenas chorar e ele me puxou para mas perto, e me pediu um ultimo beijo, eu não pude negar, o beijei, beijei e beijei, e depois o abracei fortemente. De noite eu ali do lado dele, seu coração começar a lentamente parar de bater, então ele se despede de mim.
-Nacia, chegou a minha hora de ir, adeus, eu sempre estarei no seu coração, por favor nunca se esqueça disso.
-Eu te amo Henrique.
Logo em seguida ele deu um grande sorriso, e seu coração para de bater, então ele vai embora, para sempre, mas deixa seu sorriso para mim.

Depois de algumas semanas de luto, eu acabada fisicamente e emocional mente, não conseguia sorrir, meu coração tinha ido e se partido em mil pedaços, minha campainha toca, desço e na minha frente me aparece um homem de terno preto com umas pastas e papais nas mãos.
-Ola senhorita Anna Lucia, eu sou o advogado fiel do falecido Henrique, eu estou aqui com os papeis da herança de sua fortuna que ele deixou para a senhorita, esta apenas faltando a sua assinatura para senhorita ser a mas nova milionária.
-O que? Eu não fazia idéia disso, esta bem eu assino.
-Muito obrigado, aqui uma carta que ele me pediu para lhe entregar, tenha um bom dia.
-Obrigado o senhor também.
Eu abro a carta e começo a ler Anna Lucia, te conheci através pela janela do meu quarto, aonde eu te via todos os dias lendo e lendo, mas um dia você me olhou, não sei como explicar mas meu coração apenas disparou fortemente, senti que tinha algum motivo para viver. Depois de você ter me salvado e me amostrado como era alegre viver, me ensinou a sorrir e a dar gargalhadas que chegava a doer minha barriga, você realmente foi um anjo que entrou em minha vida, mas agora eu sou seu anjo que irei te guardar e te vigiar para que nada de mau lhe aconteça meu amor, eu sei que você esta triste, sei que não quer mas sorrir, por favor não faça isso, você me ensinou a rir, me ensinou a rir mesmo eu sabendo que não teria tempo, mesmo sabendo que nunca poderia lhe ver entrar vestida de branco, ou ter uma linda família com você, por favor sorria para mim todos os momentos de sua vida, mesmo que seja triste ou feliz, mas sorria, sorria para mim, eu espero que goste do meu pequeno presente para você, deixarei exatamente 5 milhões de reais para você e é claro todos os meus bens, mas claro você roubou meu maior bem, meu coração, lembre-se sempre estarei com você, por isso seja feliz e aproveite tudo o que tem nessa vida.  Eu te amo, de seu querido Henrique. Beijos.
 Já se passaram exatamente 40 anos que isso aconteceu, hoje sou casada com um homem maravilhoso o Carlos, e tenho duas filhas adolescentes Vanessa e Vanda e 1 garotinho chamado David Henrique, eu amo meu marido, mas eu nunca esqueci do Henrique, ainda sinto meu coração pulsar forte quando pego em sua carta que esta guardada carinhosamente, toda noite olho as estrelas lembrando dele, e sempre me pego chorando, mas não de tristeza ou mágoa, mas sim de saudades e ao mesmo tempo de felicidade. Conto para vocês a minha vida, e digo, aproveite cada minuto ao lado da pessoa amada, nunca se sabe o que poderá acontecer com ela amanha.

14 comentários:

  1. Nossa que história linda, uma lição mesmo, adorei , você quem inventou ?
    Amei, ja estou seguindo !
    http://oseumundomaisfashion.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. sim eu que fiz, obrigado (: obrigado vou segui tambem.

      Excluir
  2. ✖ Òtima história, amei o papel dos
    dois, e enfim que triste dele ter esta doença, ..
    Amei, ja estou seguindo !
    http://oseumundomaisfashion.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Adorei a história! Muito triste essa doença,vc escreve mt bem ! Eu imaginava que o motivo de ele querer se matar fosse outro,me supreendeu msm!! Quero ver outras crônicas suas!
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hashahs obrigado flor, sim muitas me falaram que achavam que era outra coisa e etc sabe, sincera mente eu chorei escrevendo o final haha. irei terminar a outra cronica a rua 21 sabe :D

      Excluir
  4. Amei, amei, amei! Chorando até agora rs, adoro suas crônicas! Continue assim!! Beijos, amei a história! ◕‿◕
    daninhacarvalho.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Oie, te sigo no Youtube e passei pra conhecer teu blog...Passa no meu tb se gostar me segue que sigo tb!!!! Bjsss =]
    http://makeolatras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Pela segunda vez comentando kkkk
    Ontem que eu li tua cronica (o coment n tinha chegado) e chorei (sou mt sensível para histórias assim),gostei mt Jhessy tu tem mt talento *-*
    bjs
    expressandosemmedo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahaha, obrigado, maninha eu também chorei ontem tipo eu estava escrevendo o final e chorando ao mesmo tempo por que as palavras de Henrique me tocaram e também o que rolou e etc hahah;
      Muito obrigado, quem sabe né eu escreva um livro só de cronicas :D

      Excluir
  7. Achei bem interessante e emocionante. Admiro as pessoas que fazem crônicas tão grande e tão bem feita *u*

    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Mto lindo ,você escreve muito bem .

    Touch the SKY

    ResponderExcluir
  9. Mano quem chamar essa história de grande não leu, estou com os olhos repletos de lagrimas, foi linda, extremamente linda, vou chorar.
    Parabens Jessica, ficou maravilhosa
    Beijos
    lembranca-ao-vento.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Mano, quem chamou essa história de grande não leu, ela é linda, meus olhos estão cheios de lagrimas,
    parabens Jessica, você é otima nisso!
    Beijos
    lembranca-ao-vento.blogspot.com.br/
    ou repetir uma ultima vez, a história é linda

    ResponderExcluir

Bom se você comentar aqui por favor fale da postagem e se você seguir avise-me que esta seguindo mais por favor fale da postagem, comentários como "seguindo, segue de volta" serão totalmente ignorados, comentários ofensivos a mim ou a qualquer outro blog sera excluído e ignorado, obrigado pela atenção.
Blog II *u*
RAWR Jhessy

Alguns emotions para você usar:

♥❤∞ ☆ ★ ✖ 。◕‿◕。® ™ ☏✿゚✤
(◕‿◕✿) 。◕‿◕。 ⊱✿◕‿◕✿⊰(◡‿◡✿)(◕〝◕)◑▂◐ ◑0◐ ◑︿◐ ◑ω◐ ◑﹏◐ ◑△◐ ◑▽◐
●▂● ●0● ●︿● ●ω● ●﹏● ●△● ●▽●
⊙▂⊙ ⊙0⊙ ⊙︿⊙ ⊙ω⊙ ⊙﹏⊙ ⊙△⊙
≡(▔﹏▔)≡

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...